terça-feira, 13 de junho de 2017

Inflação no Nordeste

A inflação da Região Nordeste registrou crescimento de 0,40% em maio em relação ao mês anterior. No entanto, o processo inflacionário demonstra arrefecimento. Para efeito de comparação, em maio de 2016, o aumento foi de 0,89%.
O índice da inflação regional acumulado no ano está em 1,81%, inferior aos 4,55% registrados no mesmo período de 2016. Analisados os últimos 12 meses, finalizados em maio de 2017, a inflação do Nordeste alcançou 4,37%.
Os dados são do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), com informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa destaca o fato como relevante para a economia regional e sugere que o processo inflacionário nordestino demonstra claro arrefecimento.
No índice regional mensal, o grupo habitação foi o que registrou maior aumento em maio (+3,16%), tendo representado quase a totalidade da inflação mensal na Região.
A Região Metropolitana de Fortaleza apresenta a segunda maior inflação do país, nos últimos 12 meses (+4,92%). A pesquisa aponta que esse índice é devido à pressão dos preços nos grupos de alimentos e bebidas, que têm maior peso no indicador da capital cearense, e do grupo transportes. Juntos, respondem por quase metade da inflação local.
O Etene é o órgão de estudos do Banco do Nordeste. A pesquisa está publicada no Diário Econômico, disponível no site www.bnb.gov.br/diario-economico-2017.

Nenhum comentário:

Seguidores

Arquivo do blog