'O Jardim das Aflições'

Um marco para o cinema nordestino. É assim que começamos a narrar sobre o documentário de longa-metragem “O Jardim das Aflições”. Esse destaque à região Nordeste, dar-se pelo fato do filme ser dirigido pelo pernambucano Josias Teófilo, e ter ultrapassado às fronteiras do Brasil, chegando às salas de cinemas dos EUA.
“O Jardim das Aflições” chega a Fortaleza, hoje, com sessões iniciadas a partir das 21 horas, no cinema UCI Kinoplex do Shopping Iguatemi. O público finalmente poderá conhecer o documentário, filmado em outubro do ano passado na Virgínia (EUA).
O documentário, dirigido pelo diretor pernambucano Josias Teófilo e produzido por Matheus Bazzo, é um estudo poético sobre um dos intelectuais mais influentes do Brasil contemporâneo: o filósofo Olavo de Carvalho. “A originalidade de ‘O Jardim das Aflições’ é tratar de filosofia seriamente”, afirma Josias.
O filme causou repercussão na mídia, ganhando espaço, por exemplo, nos sites Omelete e UOL. “O Jardim das Aflições” foi destaque também na BBC Brasil, nos jornais Correio de Minas, Diário de Pernambuco e Jornal do Commercio, entre outros.
A polêmica é um dos fatores que chama atenção ao filme. “O Jardim das Aflições” foi rejeitado em todos os festivais no qual foi inscrito – decisões nas quais o diretor Josias Teófilo vê um julgamento político, não estético. “O mais curioso é que, apesar da polêmica, não é um documentário político”, diz Josias, que hoje mora em Petersburg, nos Estados Unidos.
O longa retrata o cotidiano do filósofo Olavo Carvalho em sua casa, na Virgínia. A obra capta a atmosfera de trabalho intelectual, convívio familiar e, principalmente, o seu pensamento filosófico — exposto em momentos distintos da sua rotina, com temas específicos encadeados numa narrativa. A dualidade entre a vida cotidiana e a transcendência filosófica é o eixo de sustentação do documentário, que mostra a filosofia corporificada pela sua presença.
Financiamento coletivo
O Jardim das Aflições se diferencia da maior parte da produção cinematográfica brasileira pela forma com que foi viabilizado: sem verba pública, editais ou leis de incentivo, financiado através de uma rede de colaboradores, que se tornam também difusores do projeto. O filme captou cerca de 315 mil reais em três fases de arrecadação, por meio de 2.800 investidores. Foi o maior crowdfunding (financiamento coletivo) já feito no país.
O nome do documentário é homônimo ao livro de Olavo de Carvalho, cujos temas (principalmente a ideia de jardim na tradição filosófica) são tratados no filme. A música original foi composta por Guto Brinholi, compositor brasileiro que mora na Itália, e executada no acordeon pelo músico Vladislav Cojoru.
Nas sessões privadas e nos teasers distribuídos online, “O Jardim das Aflições” têm chamado atenção pela alta qualidade da fotografia, da direção e da trilha sonora.
Palestra
“Por Trás do Jardim das Aflições”, esse será o tema da palestra promovida pelo Grupo de Estudos Veritas, que será ministrada pelo diretor e produtor do filme, Josias Teófilo e Matheus Bazzo, respectivamente. Ambos vão falar sobre os desafios na direção e produção do longa, além dos obstáculos, resultados e repercussão em torno do “O Jardim das Aflições”. O evento é gratuito e acontece amanhã (17), a partir das 14h30, na rua General Sampaio, 1572 – Centro, Fortaleza (Ceará).
SERVIÇOS | ESTREIA ‘O JARDIM DAS AFLIÇÕES”
Quando: Sexta-feira (16)
Hora: 21 horas
Onde: UCI Kinoplex - Shopping Iguatemi
Quanto: Valor da sessão normal (Verificar no site do UCI Iguatemi)
Vendas: Bilheteria do UCI
Classificação: Livre
SERVIÇOS | PALESTRA ‘POR TRÁS DO JARDIM DAS AFLIÇÕES”
Quando: Sábado (17)
Hora: 14h30
Onde: Rua General Sampaio, 1572 – Centro, Fortaleza (Ceará).
Quanto: Entrada Gratuita
Informações: Renata - 99900 3900

Comentários